Pagina da responsabilidade de: André Flor 10ºC nº4

Nuno-Judice.jpg

Bibliografia:
Nuno Júdice (Mexilhoeira Grande, 1949) é um ensaísta, poeta, ficcionista e professor universitário português.
Licenciou-se em Filologia Românica pela Universidade de Lisboa e obteve o grau de Doutor pela Universidade Nova, onde é Professor Catedrático, apresentando, em 1989, uma dissertação sobre Literatura Medieval. Conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal e Director do Instituto Camões em Paris, publicou antologias, edições de crítica literária, estudos sobre Teoria da Literatura e Literatura Portuguesa e mantém uma colaboração regular na imprensa. Divulgador da literatura portuguesa do século XX, lançou, em 1993, Voyage dans un siècle de Littérature Portugaise. Organizou a Semana Europeia da Poesia, no âmbito da Lisboa '94 - Capital Europeia da Cultura.
Poeta e ficcionista, a sua estreia literária deu-se com A Noção de Poema (1972). Em 1985 receberia o Prémio Pen Clube, o Prémio D. Dinis da Casa de Mateus, em 1990. Em 1994 a Associação Portuguesa de Escritores, distinguiu-o pela publicação de Meditação sobre Ruínas, finalista do Prémio Europeu de Literatura Aristeion. Assinou ainda obras para teatro e traduziu autores como Corneille e Emily Dickinson.
Foi Director da revista literária Tabacaria, editada pela Casa Fernando Pessoa e Comissário para a área da Literatura da representação portuguesa à 49ª Feira do Livro de Frankfurt. Tem obras traduzidas em Espanha, Itália, Venezuela, Inglaterra e França.






Nunojudice.jpg





Plano
Trabalho o poema sobre uma hipótese: o amor
que se despeja no copo da vida, até meio, como se
o pudéssemos beber de um trago. No fundo,
como o vinho turvo, deixa um gosto amargo na
boca. Pergunto onde está a transparência do
vidro, a pureza do líquido inicial, a energia
de quem procura esvaziar a garrafa; e a resposta
são estes cacos que nos cortam as mãos, a mesa
da alma suja de restos, palavras espalhadas
num cansaço de sentidos. Volto, então, à primeira
hipótese. O amor. Mas sem o gastar de uma vez,
esperando que o tempo encha o copo até cima,
para que o possa erguer à luz do teu corpo
e veja, através dele, o teu rosto inteiro.




Poesia
  • A Noção de Poema (1972)
  • O Pavão Sonoro (1972)
  • Crítica Doméstica dos Paralelepípedos (1973)
  • As Inumeráveis Águas (1974)
  • O Mecanismo Romântico da Fragmentação (1975)
  • Nos Braços da Exígua Luz (1976)
  • O Corte na Ênfase (1978)
  • O Voo de Igitur num Copo de Dados (1981)
  • A Partilha Dos Mitos (1982)
  • Lira de Líquen - Prémio de Poesia do Pen Clube (1985)
  • A Condescendência do Ser (1988)
  • Enumeração de Sombras (1988)
  • As Regras da Perspectiva - Prémio D. Dinis (1990)
  • Uma Sequência de Outubro - Comissariado para a Europália (1991)
  • Obra Poética 1972-1985 (1991)
  • Um Canto na Espessura do Tempo (1992)
  • Meditação sobre Ruínas - Prémio da APE (1995)
  • O Movimento do Mundo (1996)
  • Poemas em Voz Alta - com CD de poemas ditos por Natália Luiza (1996)
  • A Fonte da Vida (1997)
  • Raptos (1998)
  • Teoria Geral do Sentimento (1999)
  • Poesia Reunida 1997-2000 (2001)
  • Pedro lembrando Inês (2002)
  • Cartografia de Emoções (2002)
  • O Estado dos Campos (2003)
  • Geometria variável (2005)
  • As coisas mais simples (2006)

Ficção
  • Última Palavra: «Sim» (1977)
  • Plâncton (1981)
  • A Manta Religiosa (1982)
  • O Tesouro da Rainha de Sabá - Conto Pós-Moderno (1984)
  • Adágio (1984)
  • A Roseira de Espinho (1994)
  • A Mulher Escarlate, Brevíssima (1997)
  • Vésperas de Sombra (1998)
  • Por Todos os Séculos (1999)
  • A Árvore dos Milagres (2000)
  • A Ideia do Amor e Outros contos (2003)
  • O anjo da tempestade (2004)
Ensaio
  • A Era de «Orpheu» (1986)
  • O Espaço do Conto no Texto Medieval (1991)
  • O Processo Poético (1992)
  • Portugal, Língua e Cultura - Comissariado para a Exposição de Sevilha (1992)
  • Voyage dans un Siècle de Littérature Portugaise (1993)
  • Viagem por um século de literatura portuguesa (1997)
  • As Máscaras do Poema (1998)
  • B.I. do Capuchinho Vermelho (2003)
  • A viagem das palavras: estudo sobre poesia (2005)
  • A certidão das histórias (2006)
Teatro
  • Antero - Vila do Conde (1979)
  • Flores de Estufa (1993)







A minha opinião pessoal sobre este poeta:

Sinceramente nunca tinha ouvido falar deste poeta, mas ao estuda-lo fiquei a conhecer mais um grande poeta português.
Fiquei a saber que este poeta tem uma obra principalmente romântica, todos os seus poemas transmitem paz e amor. Este poeta e um apaixonado pela poesia e pela vida, para ele a vida esta ligada á poesia e esta está ligada á vida.
Gostei imenso deste poeta, e de ficar saber um pouco mais sobre ele, e sobre a sua obra.